Noticias
Túnel do Tempo – Mercedes 608

O pequeno notável da montadora alemã, mais conhecido como ‘merecida’, marcou história no transporte de cargas brasileiro.

 

O Mercedes Benz 608 foi um pequeno notável do transporte de cargas no Brasil. Ele deixou um legado marcante com um projeto simples, mas de extrema utilidade para o transporte brasileiro. Era consolidado por sua durabilidade e baixa manutenção.

O MB 608 foi concebido pela Mercedes Benz, em 1972 com a proposta de preencher o mercado de transporte de cargas urbano, realizado no percurso entre cidades. Em pouco tempo, este pequeno caminhão conquistou a confiança do mercado por sua baixa desvalorização, bom valor de revenda e uma mecânica simplificada, com farta disponibilidade de peças. Além destas vantagens, possui dimensões menores em relação aos caminhões convencionais, o que facilita a entrega de cargas dentro dos centros urbanos.

Além de seu forte apelo urbano, o MB 608, ou também carinhosamente conhecido como “merecida”, não perdia em nada em estabilidade quando empregado no trânsito em rodovias, nos trajetos curtos entre cidade próximas. Outra novidade em seu lançamento foi o motor a diesel, de baixa manutenção e grande estabilidade. Os veículos disponíveis no mercado naquela época eram movidos a gasolina, o que encarecia o custo do transporte.

Em 1987, o MB sofreu alterações e atualizações, ganhando a nomenclatura de MB 709. Naquele ano a “merecida” ganhou uma versão com cabine mais espaçosa, o que trouxe maior conforto aos seus ocupantes. Em 2002, após receber novas atualizações e reestilizações e um motor intercooler, o MB ganhou a nomenclatura de 710. O grande apelo deste pequeno notável está em sua baixa manutenção e, em suas versões modernas, maior economia de combustível, o que já era seu maior trunfo, desde seu lançamento.

Com o advento de restrições de veículos de cargas nas grandes metrópoles, o MB se destacou como opção viável aos dominados VUC (Veículo Urbano de Cargas), com fácil acesso ao consumidor final. Dede sua primeira fabricação, a marca atingiu aproximadamente 200 mil unidades vendidas.

Estes números impressionam e constatam a força da Mercedes no mercado de transporte de cargas. Com 6,7 toneladas de capacidade de transporte, o veículo possui várias aplicações no mercado, podendo ser equipado com furgão isotérmico, caminhão frigorífico, com carroçaria aberta para carga seca, plataforma de guincho, botijões de gás e bebidas, etc.

Desde 2009 o MB 608 (710) começou a sofrer quedas nas vendas, o que levou a Mercedes a repensar sua fabricação. Em virtude de problemas na adaptação do veículo ao padrão de motores Euro 5, que consomem ainda menos combustível, a “merecida” teve sua aposentadoria decretada. Em seu lugar , a Mercedes lançou a linha Acello. Apesar da aposentadoria, o MB 608 marcou sua presença no mercado brasileiro, sendo empregado até hoje no transporte de cargas urbano. Uma marca que sai do mercado para entrar na história do transporte brasileiro.





Votuporanga, 02/09/2015

Revista Caminhões Editora Viver Ano XI - Nº 124 Agosto de 2015 Pág. 50
Voltar
Home    |    Empresa    |    Produtos    |    Novidades    |    Destaques    |    Distribuição    |    Contato
Copyright © 2017 - Facchini S.A. - Todos os Direitos Reservados.